domingo, 7 de fevereiro de 2016

Beleza na antiguidade


Desde a antiguidade, as mulheres procuravam descobrir o segredo da beleza. No Império Romano não era diferente, a estética era uma preocupação diária. Para conseguir uma pele bonita, as romanas tinham segredos que, muitas vezes, mais pareciam bizarrices. Para clarear o rosto, elas usavam o pó de giz e até mesmo excrementos de crocodilos. Para deixar a pele com a aparência mais saudável, elas abusavam do leite de jumenta. Para que não tivessem sardas, queimavam caramujos e passavam as cinzas no rosto.

 Para evitar indesejáveis rugas, passavam gordura de cisne ou feijões cozidos. Para conseguir o efeito do delineador, usavam fuligem. Para os machucados, sempre usavam mel, devido as características antibacterianas. Por fim usavam o azeite de oliva para massagens, limpezas e até mesmo para suavizar pele, unhas e cabelos.  Alguém teria coragem de experimentar essas receitinhas? Eu uso muito o mel e o azeite de oliva na pele e no cabelo.

Até logo pessoal...

O travesseiro e a pele


Vocês sabiam que o travesseiro pode ajudar a pele ficar mais bonita? Durma com o travesseiro levemente mais alto. Dormir com o travesseiro mais alto faz com que a gravidade aja nos vasos linfáticos e facilite o transporte da linfa acumulada no rosto para os gânglios que ficam na altura do pescoço, onde o líquido será filtrado. O resultado: diminuição do edema (inchaço) pela manhã no rosto. Mas é fundamental que o travesseiro seja confortável e não cause dores ou torcicolos.

Até logo pessoal...